O Sling é recomendado por sua Segurança, praticidade e conforto.

O Sling está fazendo a cabeça da mulher moderna que concilia o papel de mãe com as inúmeras atividades do dia a dia. Os benefícios no uso do sling são inúmeros como fortalecer o vínculo entre os pais e os filhos, mas ainda muitas mães e pais desconhecem o sling ou têm dúvidas a respeito da sua utilização.

Quais são os tipos de carregadores?

Existem alguns modelos de carregadores os mais comuns são: Sling de argola, Pouch sling, Mei tai e o wrap sling que é confeccionado em tecido 100% algodão, com cinco metros de comprimento e 60 centímetros de largura, o Sling é uma forma milenar de transportar o bebê a partir do primeiro mês de vida até os dois anos. A mamãe ou papai ficam com as mãos livres e o filho coladinho ao corpo, bem tranquilo.

O canguru é um sling?

Não é considerado sling e não é indicado para carregar o bebê, pois as perninhas ficam penduradas o que acaba não sendo ergonômico e forçando a articulação do quadril.

O sling é seguro?

 Muito seguro, recomendado para carregar crianças até 20 kg.

O sling é confortável?

É confortável para as costas de quem usa, pois, as tiras são largas o que facilita a distribuição do peso entre os ombros. E para a criança que fica em posição fisiológica.

É muito complicado amarrar o sling?

Não. Na primeira vez que você for amarrar, é importante receber orientações da pessoa que vendeu o sling, ter o manual de instruções ou assistir um vídeo com a amarração. A partir da segunda vez que amarra, já está mais segura.

O bebê não gosta do sling?

O bebê prefere ficar juntinho do corpo da mãe e do pai, o que pode acontecer é que por ser novidade, nas primeiras vezes, alguns bebês começam a chorar. Quando isso acontecer, comece a fazer um balanço com o corpo, caminhe para que o bebê se sinta bem.

O pai pode usar?

Deve! Terá a oportunidade de ficar juntinho do seu bebê, acariciar e interagir de forma mais próxima e amorosa.

Qual a melhor posição para carregar o bebê?

A posição ideal é manter o bebê de frente para a mãe ou o pai, com contato entre a barriga do bebê e do cuidador, na altura de um beijo e com os joelhos flexionados, como se estivesse sentado.

Após os 6 meses de vida, pode virar o bebê para o movimento. Sempre atentos para a posição do bebê no sling com os joelhos fletidos.