A Shantala auxilia no relaxamento e no sono do bebê.

Frederick Leboyer, médico obstetra francês que trouxe a técnica da massagem para o ocidente em 1970, conta que em Calcutá a mais abandonada de todas as cidades da Índia, numa bela manhã de sol, encontrou Shantala, sentada no chão, massageando seu bebê. A massagem parecia um ritual, lento e harmônico e com toque firme.  O nome Shantala, é em homenagem a mãe que estava massageando seu filho. O médico pediu permissão para fotografar os passos da massagem e publicou em seu livro.

É indicada para bebês a partir de um mês de vida, auxilia a criança a relaxar, eliminar tensões, bloqueios e insônia. Proporciona segurança e eleva auto-estima, equilibrando os sistemas energético e emocional. Também atua em disfunções orgânicas como cólica e prisão de ventre, entre outros benefícios (Nardo et al, 2014). A Shantala é uma terapia complementar simples, acessível, de baixíssimo custo para promoção e atenção em saúde, fortalecendo o vínculo mãe – bebê. Técnica inserida na Política Nacional de Práticas Integrativas e Complementares Portaria nº 971/GM/MS, de 03 de maio de 2006, a partir das Portarias: Portaria 145, de 11 de janeiro de 2017/MS e Portaria 849, de27 de março de 2017/MS.

O ideal é realizar diariamente, após o primeiro mês de vida, antes do banho, a massagem no bebê com óleo vegetal, o tempo da massagem varia em torno de 20 a 30 minutos. É muito importante que o ambiente esteja aquecido, tranquilo e que a mãe tenha tempo para curtir esse momento com o bebê sem cuidar o relógio. O olho no olho e a interação entre os dois são fundamentais para o bebê. A técnica da massagem tem como princípio a circulação energética, o carinho, tato e o brincar. Alivia a cólicas e a agitação do bebê além de serem ideais para transmitir segurança e confiança, sentimentos que serão guardados nas suas lembranças e irá influenciar suas relações com o mundo. Quem recebe amor, aprende a retribuir com amor, se tornando adultos equilibrados e tranquilos. A massagem de origem indiana e milenar é a comemoração da vida e do amor, é uma forma da mãe transmitir ao seu filho a segurança do ventre e nutrir este ser para desenvolver-se saudavelmente seu corpo físico, mental e emocional. O toque na pele é a primeira comunicação com o mundo. As mães na Índia acreditam que para o bebê, ser acariciado, massageado, amado, é tão importante quanto ser amamentado. Esse aprendizado é passado de mãe para filho (a).

Benefícios da Shantala para o bebê:

– Fortalece o sistema imunológico;

– Alivia tensões e ansiedade;

– Desenvolvimento motor e emocional;

– Reforço do vínculo e da segurança;

– Ajuda no crescimento de relações saudáveis;

-Promove sono tranquilo e alívio das cólicas;

– Aumenta a percepção corporal, relaxamento e prazer.

Abraço,

Enf. Michele Ferreira

Consultoria na amamentação e sono do bebê

 

5 Motivos que podem dificultar a amamentação.

O início da amamentação pode não ser algo fácil para algumas mães e é importante o apoio da família,  amigos, companheiro, profissionais da Saúde  para que as mães se sintam seguras e confiantes de que seu leite é o melhor alimento para seu filho e que a natureza se encarrega de produzir.

Alguns motivos que podem prejudicar a amamentação são:

  • A falta de orientações e informações durante a gestação;
  • Não ter o apoio do companheiro e da família;
  • Excesso de visita e a falta de descanso;
  • Beber pouca água;
  • Ter fissuras e dor nas mamas.

Procurar informar-se durante a gestação sobre a amamentação vai proporcionar a segurança necessária para iniciar a amamentação assim que o bebê nascer. Na presença de qualquer dificuldade, é necessário uma avaliação com profissionais qualificados para auxiliar na amamentação.

Michele Ferreira

Enfermeira- Assessoria em amamentação

(51) 9 8405-6323

Como amamentar gêmeos?

A melhor posição para amamentar é a que a mãe e o bebê estejam confortáveis. Se forem gêmeos, no início pode ser difícil, assim como também pode ser para mães com um filho. Fique calma, saiba que a natureza se encarrega de produzir leite para dois. Algumas mães preferem amamentar os dois ao mesmo tempo, para estimular a produção de leite e economizar tempo, facilitando a rotina.

O desafio é acomodar os bebês em uma posição confortável e a posição invertida pode ser indicada, pois o corpo e as pernas dos bebês ficam debaixo dos braços da mãe, coloque a almofada ou travesseiro para apoiar os bebês. Se no início for difícil, amamente um de cada vez e com o tempo você consegue amamentar os dois juntinhos.

Aproveitem o período da gestação para obter informações sobre os cuidados com o bebê, amamentação, prevenção de acidentes e primeiros socorros. Dia 17 de março teremos o curso preparando o ninho para a chegada do bebê.

Informe-se pelo Tel. (51) 9 8405-6323 ou e-mail: aconchegoblog@gmail.com

Abraço.

 

E-book com 10 dicas para solucionar dificuldades com Amamentação

O aleitamento materno é uma experiência de afeto, comunicação, conforto e proteção extra-útero, todo esforço para amamentar é a garantia de que o bebê terá seu desenvolvimento e crescimento saudáveis até a vida adulta.

Há mais de 17 anos, trabalho em prol do aleitamento materno, com objetivo de contribuir com as mães e os bebês para que tenham a experiência de amamentação plena e eficaz.

Espero que este e-book traga conhecimento e segurança para as mães que vão amamentar e para as que estão amamentando.

Forte Abraço!

Clique no link abaixo para acessar o E-book:

E book 10 dicas para solucionar dificuldades com amamentação

Quanto tempo dorme o Recém-nascido?

O recém-nascido passa mais horas dormindo do que acordado, conforme vai crescendo, as horas de sono diminuem.

Alguns detalhes devem ser observados para melhorar a qualidade do sono, como:

  • Ter um horário fixo para a criança dormir;
  • Crianças muito cansadas ficam hiperativas;
  • Não acostume a criança a dormir com balanço, por exemplo, no carrinho ou colo. Especialistas advertem que a criança que dorme com o embalo não tem a fase do sono profundo;
  • Deixe o quarto escuro e elimine o barulho;
  • Crie um ritual para colocar a criança para dormir;
  • Atenção com a transição do berço para a cama.

Confira na tabela abaixo o tempo de sono da criança conforme a idade.

Idade da criança

Horas de sono

0-2 meses

18 horas

3 meses a 1 ano

15 horas

2 ano a 3 anos

14 horas

4 anos a 5 anos

13 horas

6 anos a 12 anos

11 horas

13 anos a 18 anos

10 horas

Fonte: https://www.helpguide.org

Exercícios durante a gestação

Além de contribuir para ficar em dia com a balança, a atividade física regular também contribui com a produção hormonal, melhora a flexibilidade, promove condicionamento físico, essencial para a hora do parto.

Escolha uma atividade que lhe agrada e coloque o corpo para se mexer o quanto antes. São recomendados exercícios leves ou moderados como natação, hidroginástica, caminhada, dança. Nada de virar atleta durante a gestação.

Converse com seu médico durante o Pré-Natal e informe sua atividade física. Também cabe salientar que a atividade física também contribui na produção de substâncias que promovem o bem – estar e relaxamento.

 

Consulta Pré-Natal do Parceiro é incluída nos procedimentos do SUS

O programa de Pré-Natal do homem foi normatizado pelo Ministério da Saúde em 2011 para prevenir doenças e combater desigualdade, estimulando a paternidade ativa e cuidadora antes, durante e depois do nascimento. Inclui a avaliação do estado geral de saúde do pai/parceiro, devendo ser solicitado os exames de rotina de acordo com os protocolos estabelecidos pelo Ministério da Saúde, testes rápidos, atualização do cartão de vacinas (conforme calendário nacional de vacinação), orientações sobre a gravidez, parto, pós-parto, amamentação e direitos do pai/parceiro. Pré-Natal do Parceiro é uma ferramenta inovadora que busca contextualizar a importância do envolvimento consciente e ativo de homens adolescentes, jovens adultos e idosos em todas as ações voltadas ao planejamento reprodutivo e, ao mesmo tempo, contribuir para a ampliação e a melhoria do acesso e acolhimento desta população aos serviços de saúde, com enfoque na Atenção Básica. A gravidez também é um assunto de homem e estimular a participação do pai/parceiro durante todo esse processo pode ser fundamental para o bem estar biopsicossocial da mãe, do bebê e dele próprio, sendo o pré-natal o momento oportuno e propício para isso!

Fonte:

http://portalarquivos2.saude.gov.br/images/pdf/2016/agosto/11/guia_PreNatal.pdf